domingo, 1 de março de 2015

Cahora Bassa: Ugezi Tiger Lodge, Casindira Lodge e Moringa Lodge

Quando se pensava em um final de semana diferente em Tete, a primeira e única opção que se tínhamos era o Songo/Cahora Bassa. A barragem de Cahora Bassa situa-se no Rio Zambeze, na província de Tete. Trata-se da 5ª maior barragem do mundo, sendo hoje o maior abastecedor de energia hidroelétrica de África, beneficiando dela a África do Sul, o Zimbabwe, o Botswana e em breve o Malawi. 



O Songo é onde se situa a sede da empresa Hidroelétrica de Cahora Bassa. Trata-se de uma vila que em tudo se confunde com a própria história do gigantesco empreendimento. De Tete ao Songo são cerca de 120 km (cerca de 2 horas) de paisagens típicas com machambas (terrenos de cultivo agrícola), árvores secas e casebres de palha. Nos finais de semana, é possível ver comunidades reunidas perto de bares e em volta de um som dançando e fazendo muita festa.


Quando cheguei em Tete em 2011, o único local para hospedagem no Songo era o Ugezi Tiger Lodge (www.ugezitigerodge.com). Famoso pelo peixe tigre e pelos passeios de barco para pesca, ele é o que fica mais próximo do centro da cidade e da barragem. Nos passeios de barco é possível chegar bem próximo da barragem e claro ver muitos crocodilos e hipopótamos. 
A acomodação é em chalés com pouca infraestrutura (e muitas aranhas). O lodge tem em sua recepção diversos esqueletos de animais como crocodilo e elefante. 

Esqueleto de crocodilo
Em 2013, descobrimos mais dois lodges novos. O primeiro é o Moringa Bay (www.moringabaylodge.com) que fomos em Agosto de 2013 com grandes amigos. O lodge é novo e simples, mas com paisagens incríveis. Os chalés tem cozinha e panelas para se cozinhar. Quando fomos, o restaurante ainda não estava aberto, mas fizemos a nossa comidinha e nosso churrasquinho. A atração principal fica por conta da exuberante piscina com borda infinita para o lago. 



Piscina e lago

E claro que não posso esquecer de um pôr-do-sol belissímo!


O outro lodge é o Casindira Lodge, meu favorito! Ele é o mais distante (cerca de 4 horas), mas também o mais exclusivo. Tive a oportunidade de ir 2 vezes e iria muitas outras se pudesse. A pessoa responsável pelo local é um irlandês chamado Barry, que pode ser facilmente localizado pelo e-mail casindiralodge@gmail.com. 
A primeira vez que fui foi no final de semana do meu aniversário. Saímos cedo de Tete e depois de um probleminha no escapamento do carro, chegamos para o almoço. Para chegar ao lodge, a única maneira é através de um barco, emocionante. O lodge fica em um penhasco e possui 5 chalés e acredito que ficamos no melhor. A vista da varanda era indescritível e tanto o nascer como o pôr-do-sol nos deixaram boquiabertos.

Nascer do sol da varanda do quarto
No preço da diária, cerca de 225 dólares por casal, estava incluso 3 refeições e um passeio de barco. A comida era deliciosa e o pão fresquinho deles nem se fala. 
Fizemos o passeio no final da tarde para ver o pôr-do-sol e até demos uma arriscada (sem sucesso) na pescaria.


Uma das atrações do local é a criação de crocodilo (chamado de fazenda de crocodilo) para a venda do couro. O local tem exclusividade para a coleta de ovos em época propícia da margens do Rio Zambezi. O que achamos mais curioso é o preço do couro, que se tiver uma boa qualidade, pode chegar a mais de 100 dólares por cm2. 



Um pouquinho do passeio de barco pode ser visto nesse vídeo abaixo. A parte mais difícil do passeio é ter que ir embora desse paraíso de tranquilidade.

video



A vida é como a correnteza de um rio. Água que vai e não volta.